m prédio de 11 andares no Parque das Nações, apelidado de edifício Orpheu foi embargado pelo município depois de uma denúncia de ilegalidade da vereadora do PSD, Teresa Leal Coelho, no entanto, a obra prossegue por falta de fiscalização, acusam os sociais-democratas na autarquia.

“Em julho do ano passado, após um pedido de alteração da empreitada, entrou denúncia nos serviços da Câmara Municipal de Lisboa cujo teor mereceu concordância dos serviços camarários e sustenta o despacho de embargo, mas o executivo da Câmara Municipal de Lisboa não cumpre com o despacho, por ausência de fiscalização”, afirmam os sociais-democratas, de acordo com a Agência Lusa.

Apesar do despacho de embargo, a obra prossegue ilegalmente desde meados de janeiro, “sem que a fiscalização da Câmara Municipal tenha atuado”, referem os sociais-democratas numa nota enviada aos jornalistas.Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.S

A ilegalidade da obra prende-se com um “alvará insuficiente para o montante da obra”, adianta o PSD. A Lusa pediu esclarecimentos à Câmara de Lisboa, liderada pelo socialista Fernando Medina, que ainda não prestou informações.